Adicionar site aos Favoritos
Enviar email para o site
Roteiro Riquezas da Terra

Roteiro Riquezas da Terra

A Expedição Sabores de Minas viajou nesse mês de agosto para uma região pertinho de Belo Horizonte e cheia de surpresas para nossos paladares. É o roteiro Riquezas da Terra, onde conhecemos a cultura culinária das cidades de Crucilândia, Rio Manso, Bonfim e Piedade dos Gerais.

Por lá, conhecemos uma cozinha cheia de tradição e um povo cheio de generosidade. Junto com nossa equipe, viajou o chef de cozinha Leandro Pimenta, que comanda o restaurante The L.A.B, em Belo Horizonte. Ele visitou produções de polvilho e cachaça, verdadeiras joias da historia, que voltaram não só nas nossas malas, mas também em nossa lembrança.

 

Peixe salgado com abóbora

Peixe salgado com abóbora

 

Crédito: Marcelo Sant'Anna

Se quiser fazer em casa o prato que mais representa Pirapora, anota a receita que o pescador cozinheiro de mão cheia, Sr. Areolino Leite de Souza contou para a Expedição Sabores de Minas.

INGREDIENTES:

1 peixe curimatã inteiro de aproximadamente 2 kg

300 g de sal fino

1 abóbora de porco (também conhecida como abóbora jacaré), de aproximadamente 1 kg

3 dentes de alho picados

2 tomates picados

1 cebola picada

Cheiro verde a gosto

Água

1 colher (sopa) de azeite

1 colher (chá) de colorau

Sal

COMO FAZER:

Com uma faca, retirar as escamas do peixe. Fazer um corte no peixe pela barriga e limpar, removendo as vísceras, deixando a cabeça. Retalhar o peixe com uma faca, por fora, para retalhar as espinhas. Espalhar o sal pelo peixe e dependurar com um gancho em local em que seja iluminado pelo Sol. Deixar por dois dias, para que seque bem, protegido por uma tela para evitar o contato com insetos. Cortar o peixe em pedaços grandes. Deixar de molho por uma hora. Descascar a abóbora e cortar em pedaços grandes. Em uma panela grande de ferro ou pedra, aquecer o azeite e refogar o alho, o colorau, a cebola e o tomate. Pôr metade do peixe e, sobre ele, a abóbora. Pôr o restante do peixe e cobrir com água. Tapar a panela e deixar cozinhar, até a abóbora ficar macia. Corrigir o sal e salpicar cheiro verde.

 

 

 

 

 

Bombom de buriti

Bombom de buriti

Credito: Marcelo Sant'Anna

Uma das delicias feitas com frutas típicas do cerrado é o bombom de buriti, que D. Vera faz com primor. Anote aí a receita e adoce a vida com um gostinho bem característico de Pirapora. Receita fornecida por Vera Míriam Santos, de Pirapora: (38) 3741-1804

Ingredientes

1 kg de polpa de buriti

2 kg de açúcar cristal

1 xícara (chá) de água

400 g de chocolate meio amargo

COMO FAZER

Em um tacho de cobre, fora do fogo, misturar bem a polpa do buriti com o açúcar e a água. Levar ao fogo. Depois que começar a soltar do fundo, ficar atento ao ponto de bala (pode ser medido pegando uma pequena porção do doce e colocando em um copo com água. O ponto é quando o doce forma uma balinha). Retirar do fogo e deixar esfriar um pouco. Untar as mãos com um pouco de manteiga e fazer bolinhas com o doce. Passar cada bolinha no chocolate derretido em banho-maria. Deixar secar e embalar ou pôr em forminhas.

 

 

 

 

Os sabores de Inhotim

Os sabores de Inhotim

Crédito: Ricardo Mallaco

Aberto ao grande público há sete anos, o Inhotim se reinventa a cada dia, surpreendendo a todos com novidades em seu rico acervo de arte contemporânea, assim como as maravilhas naturais de seus jardins dispostos em 110 hectares e mais de 4.200 espécies de plantas. Localizado na cidade de Brumadinho, no Vale do Paraopeba, bem pertinho da capital Belo Horizonte, o museu a céu aberto se tornou referencia mundial de arte, atraindo olhares dos principais críticos e curadores. Além disso, também é um dos principais destinos turísticos e educativo do estado.

As galerias e espaços do museu abrigam inusitadas obras permanentes, que só poderiam ser ali instaladas. Assim como, o jardim botânico conta com coleções grandiosas de bromélias e palmeiras. Mas os atrativos não se resumem a obras e natureza, o Inhotim conta também com uma admirável gastronomia. São vários espaços para saciar a fome, com destaque certo para três: Tamboril, Oiticica e Bar do Ganso. Integrados ao cenário, os restaurantes encantam pela qualidade, diversidade e cenário que fazem parte.

No restaurante Tamboril o espaço é integrado aos jardins e ao parque de esculturas, um verdadeiro deleite para os olhos. Uma oportunidade de aliar a arte ao prazer de saborear um prato especial da culinária internacional. Já no Oiticica, que é a mais nova opção, o servido de buffet a quilo agrada aqueles que desejam uma culinária saborosa, mais acessível e rápida. Para finalizar o passeio, não deixe de visitar a boutique de souvenir, que tem miniaturas de obras de arte, livros, itens de decoração, mas também algumas delícias culinárias que levam a marca do Inhotim, como doces, licores e cachaças.

 

Café com queijo

Café com queijo

 

Crédito: Marcelo Sant'Anna

Casa de mineiro que se preze sempre tem queijo e café. São ícones que fazem parte de nossa cultura gastronômica e que, por mais que possam variar de região para região, são sempre fortes e representativos sabores de Minas Gerais. Não seria diferente na Serra do Cipó, que fica bem pertinho de Belo Horizonte. Por lá, encontramos esses produtos unidos de forma surpreendente: o queijo curado no café, produzido por Jane Jaqueline Ferreira Alves Belisário.

No começo fazia apenas o queijo frescal e o curado, em pequena quantidade, mas o negócio deu muito certo e hoje faz em média 25 queijos por dia. Ela estudou, pesquisou e aprendeu novas formas de cura, com café, vinho e ervas. O sucesso foi tanto que, com apenas um ano produzindo os queijos especiais, Jane conquistou uma fiel clientela na Serra do Cipó.

Jane recebe os visitantes em sua fazenda e faz questão de mostrar todo o processo de produção. Tudo é feito com muito carinho e que o quartinho do queijo, como é chamado o espaço onde são produzidas as iguarias, tem como prioridade mostrar a forma artesanal de fazer, assim como o cuidado e higiene em tudo que é utilizado.

Para visitar o Queijo da Jane entre em contato pelo telefone (31) 8686-5390 ou acompanhe as placas indicativas, próximo à entrada do Parque Nacional da Serra do Cipó.

 

 

Juquinha da Serra

Juquinha da Serra

Crédito: Marcelo Sant'Anna

Serra do Cipó é um dos principais circuitos turísticos de Minas Gerais e enche os olhos e o coração de todos que por lá passam. A mineiridade está impressa no tratamento, na história, na cultura e nos sabores desse povo, que acolhe o turista como um filho seu. Essas características, reza a lenda, eram praticadas com louvor por um andarilho da região. Segundo Dona Marlene de Assis, que no alto de seus 87 anos fala com propriedade sobre o assunto, Juquinha é parte da Serra do Cipó.

Ele ficou famoso por distribuir flores para os visitantes da região, sempre com muito carinho e humildade. O andarilho se tornou personagem folclórico e quatro anos depois de sua morte ganhou uma estátua de três metros de altura no alto da serra, de autoria da artista plástica Virgínia Ferreira, produzida em 1987. Na época, a região era praticamente deserta e os moradores locais conseguiam avistar o andarilho vagando pelas redondezas, daí a localização da estatua foi pensada para atrair o olhar dos visitantes. Além de conhecer Juquinha da Serra, a visita vale à pena pela maravilhosa vista do lugar, que dá a dimensão da Serra do Cipó.

 

 

Bolo de fubá com cenoura

Bolo de fubá com cenoura

A revista Sabores de Minas já está nas bancas! Agora com novo formato, repleto de fotos de dar água na boca e receitas que vai fazer você ir para a cozinha preparar uma das delícias descobertas na Serra do Cipó.

E para dar uma noção do que te espera na revista este mês, vamos dar uma colher de chá aqui no site com a receita da quitandeira Iris de Paula, que preparou um bolo de fubá com cenoura de comer rezando!

Bolo de fubá com cenoura

Ingredientes:

1 cenoura grande descascada e ralada

4 ovos

2,5 copos (americano) de leite

2 copos (americano) de açúcar cristal

3 copos (americano) de fubá

5 colheres (sopa, cheia) de farinha de trigo

1,5 copo (americano) de óleo

2 colheres (sopa) de fermento químico em pó

Óleo e farinha para untar

Como fazer:

Bater todos os ingredientes, exceto o fermento, no liquidificador. Pôr o fermento e bater levemente, apenas para que ele incorpore aos demais ingredientes. Pré-aquecer o forno por 15 minutos a 180 graus. Untar uma forma redonda ou retangular com óleo e polvilhar farinha. Despejar a massa e deixar assar por cerca de 40 minutos ou até que fique dourada.

 

 

 

 

 

Pizza de pequi

Pizza de pequi

 

Crédito: Marcelo Sant'Anna

A Serra Cipó guarda verdadeiros tesouros da culinária mineira, ingredientes nativos e receitas que mostram a identidade da região. Como exemplo o pequi, uma fruta típica do cerrado, que é encontrada com fartura por lá, mas ainda pouco aproveitada em subprodutos. Felizmente, alguns estabelecimentos já reconheceram a importância de valorizar a fruta e a utilizam como protagonista. Essa é a proposta da pizzaria Forno da Serra, timidamente escondida na Serra do Cipó e que faz jus não só ao pequi, mas às origens e cultura desse povo.

Comandada pelas irmãs e empresárias Joelma e Mariana de Souza, a pizzaria funciona há oito anos. No cardápio, a variedade de pizzas é grande, mas nenhuma chama mais a atenção quanto a pizza de pequi. Nativa na Serra do Cipó, a fruta foi escolhida para ser o cartão de visitas das irmãs. Hoje a pizza de pequi é a grande estrela da Forno da Serra e surpreende aos visitantes, em especial, turistas estrangeiros, que nunca antes haviam provado a iguaria.

Confira a receita:

Ingredientes massa:

1/2 quilo de farinha de trigo

2 colheres de fermento biológico

2 colheres de azeite extra virgem

250 ml de água morna com 1 colher de sal e 2 colheres de açúcar (segundo Joelma, esse é o segredo da massa da Forno da Serra)

 

Ingredientes cobertura:

300 gramas de frango desfiado

1 cebola fatiada

Lascas de polpa de pequi cozida

400 gramas de queijo mussarela ralado

Molho de tomate a gosto

Orégano a gosto

 

Modo de preparo:

Misture todos os ingredientes, adicionando a água aos poucos até dar o ponto e deixar descansar por 30 minutos. Fazer bolas da massa com o tamanho de uma mão fechada e deixar descansar por mais 30 minutos. Abrir a massa, espalhar um pouco de molho de tomate, o frango desfiado, a cebola, a polpa de pequi, o queijo e orégano. Assar em forno pré aquecido a 170º por aproximadamente 20 minutos.

 

 

Expedição Sabores de Minas

Expedição Sabores de Minas

O Sabores de Minas está cheio de novidades! Comandado pelo chef Eduardo Avelar, o projeto que tem como parceiro o grupo Diários Associados ganhou nova dimensão e agora é apresentado como a Expedição Sabores de Minas.

Nossa missão é descobrir e redescobrir a cultura, gastronomia e potencial turístico das diversas maravilhas escondidas nas montanhas de Minas Gerais. A cada mês a expedição viaja para um lugar diferente, pesquisando e experimentando os melhores sabores de nossas tradições, assim como se surpreendendo com as novidades de nosso povo.

Você pode acompanhar todo esse conteúdo em diversos veículos e formatos. Anotem aí:

  • TV Alterosa – Programa Sabores de Minas todos os sábados às 10h.
  • Guarani FM – Programa Sabores de Minas de segunda a sexta às 10h45, com reprise às 17h15.
  • Jornal Estado de Minas – Caderno de Turismo todas as terças-feiras.
  • Revista Sabores de Minas – No último sábado de todo mês, juntamente com o jornal Estado de Minas.

 

4ª temporada do programa Sabores de Minas

4ª temporada do programa Sabores de Minas

O programa Sabores de Minas entra na sua quarta temporada, com estréia nesse sábado, dia primeiro de junho. Em nossa primeira viagem redescobrimos a região de Brumadinho e arredores, um lugar que esbanja belezas naturais e uma culinária de primeiríssima qualidade. Teremos receitas, produtos artesanais e muitas histórias envolventes que certamente servirão como um verdadeiro convite para uma visita a esse paraíso, a pouco mais de 50 km de Belo Horizonte.

No programa desse sábado, vocês irão conhecer uma deliciosa produção de pastas de champignon, um café da manhã repleto de quitandas e um almoço de deixar água na boca, com direito a linguiça caseira e cama de angu.

Não perca, é nesse sábado às 10h na TV Alterosa.

 

Sabores de Minas
Guia
Tv

Coluna
Sabores pelo mundo
Receitas
Peixe salgado com abóbora
Peixe salgado com abóbora
Bombom de buriti
Bombom de buriti
Bolo de fubá com cenoura
Bolo de fubá com cenoura
Pizza de pequi
Pizza de pequi
Contato
+ 55 31 3293 1785

Nome:

Email:

Mensagem: